Notícias

28 Dezembro, 2011
28 Dez 2011

Apresentação do quadro do Comandante Adelino Samardã

No Salão Nobre, completamente lotado, foi apresentado um quadro a óleo do Comandante Adelino Samardã, da autoria do pintor Trindade Chagas, que faz parte do espólio da Associação e que a Direção, em 2009 por altura da comemoração dos oitenta anos sobre a data do falecimento deste Comandante da Associação, mandou recuperar. O restauro ficou a cargo de Joana Montenegro, tendo alguns amigos e instituições contribuído financeiramente para que a recuperação se pudesse concretizar.

A exposição do quadro foi precedida de uma apresentação da biografia de Adelino Samardã tendo sido referido que esta foi uma figura de relevo na defesa das causas Humanitárias. Desde cedo acompanhou António Samardã, irmão mais velho que foi fundador da Associação e também Comandante da Corporação. Começou por integrar os órgãos sociais e mais tarde tornou-se num dos mais gloriosos Comandantes da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real – Cruz Verde. Arqueólogo, professor do ensino primário, jornalista e político. Conjuntamente com Guilhermino Vieira da Silva foi fundador do Povo do Norte em 1891. Esteve ao lado do movimento do 31 de Janeiro de 1891 – 1ª revolta armada republicana no Porto. Organizou o partido republicano em Vila Real com mais 17 correligionários. Fundador da Comissão Executiva do Partido Republicano – 1895; Director e Comandante da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real – Cruz Verde de 1898 a 1929 (data da seu falecimento); Governador Civil do distrito de Vila Real-1910 a 1911 e de 1913 a 1914.

Ainda a propósito do quadro a óleo apresentado foi mencionada uma breve biografia de Bernardino Raul Trindade Chagas, professor de desenho industrial e pintor, ilustre republicano que assinou a acta de tomada de posse do seu amigo Adelino Samardã como governador civil de Vila Real. Nasceu em 16 de Julho de 1881 na freguesia de mercês em Lisboa. Formado na escola de Belas-Artes de Lisboa veio para Vila Real nomeado único professor e director da escola de Desenho Industrial D.Luiz I. Foi Vereador na área da educação, fez parte da Comissão de construção do monumento a Carvalho Araújo, foi o pintor que decorou com pinturas suas o Café Club.

Com a apresentação do quadro a Associação quis perpetuar, para as gerações vindouras, a imagem do seu Comandante Adelino Samardã, de forma a que alicerçados neste exemplo, saibam prosseguir com honra e dignidade, defendendo a causa humanitária e elevando bem alto os valores, princípios da Associação, conforme é reconhecido pela história, pelas condecorações e pela Fénix de Honra que foi atribuída pela Liga dos Bombeiros Portugueses.